Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \29\UTC 2009

Será dia 29 de outubro, a partir das 14 hs.

Venha participar, será uma tarde muito agradável, onde você aprenderá a fazer estas lindas peças em cerâmica plástica Bozzi:

Basta se inscrever diretamente na central de cursos do Continental Shopping Center, no Butantã (São Paulo), a partir de 01 de outubro, levando um quilo de arroz ou feijão.

Espero você lá!

Read Full Post »

Curioso, outro dia pensava justamente sobre isso… de quando simplesmente ficamos sem inspiração alguma e com aquela vontade enorme de nada fazer. Uma preguiça física e mental que vira e mexe teima em aparecer.

Por muitas vezes também ouvi amigos artistas dizendo-se totalmente sem inspiração, que o trabalho não fluia, e que as idéias simplesmente desapareceram.

Sim… uma crise de criatividade. Isso não acontece somente comigo ou com você. Acontece com qualquer ser humano passível de dores, humores e amores.

Por mais criativa que uma pessoa seja, ela jamais criará em tempo integral. O que chamamos de “estado de espírito” (ou de humor) tem uma grande parcela de culpa nesse fluir de idéias ou no bloqueio das mesmas. Cada pessoa tem um ritmo, e isso deve ser respeitado.

Sem contar que muitas vezes até temos idéias brilhantes, mas sem nenhuma vontade de sentar e produzir. É quando o corpo não acompanha nossa linha de criação e ficamos apenas sonhando, sem colocar em prática. Precisamos todos de um tempo certo, de um sincronismo perfeito para criar, planejar e executar.

É como se dentro de nosso cérebro existisse uma passagem secreta unindo um lado mais racional e frio, a um outro ensolarado, colorido e sonhador. Tem dias em que a passagem entre ambos é livre, e tudo está na mais perfeita harmonia. Em outros, chegamos até a porta, ainda um pouco entreaberta, e ficamos apenas espreitando o outro lado, sem atravessá-la. Mas tem dias que temos vontade de deixar essa portinha bem trancada, e nada nos anima a dar uma passeadinha lá pelo outro lado. Isso sem contar quando até queremos, mas simplesmente nem lembramos do caminho até ela…  😦

Sempre achei perfeitamente normal esses altos e baixos na criatividade. Mesmo nos tempos em que eu trabalhava com criações de arte publicitária isso também acontecia, tanto comigo como com colegas de trabalho.

Muitos podem até dizer…  “ah…mas fulano produz coisas maravilhosas o tempo todo”. Vamos por partes, fulano pode estar em um longo período criativo e produtivo, mas com certeza em alguma época ele terá isso em baixa, e é absolutamente normal que isso aconteça. Faz parte da própria criatividade necessitar de uma pausa vez ou outra. Ou então esse mesmo fulano sabe que não fez coisas tão criativas assim, mas por pressões do trabalho, prazos de entrega e fatores diversos, não se permitiu deixar de produzir. Fez trabalhos por muitos considerados excelentes, mas que lá dentro dele sabe bem que alguns até fez com muita inspiração mas, outros, por obrigação… sem tesão algum. Sim, é  isso, alguns trabalhos fazemos com prazer, e outros de forma fria, dos quais nem gostamos muito do resultado. Isso acontece quando necessitamos produzir, independente de estarmos criativos ou não, afinal, nem todo artista pode se dar ao luxo de viver de brisa. Quase todos têm contas a pagar e prazos para cumprir.

Também percebo que muitas vezes essas crises desaparecem quando começamos um trabalho. Primeiro vem aquele “nada” que parece ser eterno. Com um pouco de perseverança e envolvimento as idéias começam a fluir  e, quando nos damos conta, a danadinha da criatividade está ali com a corda toda. Mas em algumas vezes  isso não acontece.  Daí a melhor coisa é envolver-se em outras atividades prazerosas, nem que seja um momento de curtir um fazer nada… ah… isso também pode ser prazeroso sim, desde que não vire eterno. Então, relaxe! Talvez o que necessite seja apenas disso, um descanso. Mas busque um descanso que lhe dê prazer, lhe traga boas sensações, pois somente estando de bem com você mesmo voltará a criar.

Este era um tema que há tempos sentia vontade de escrever, e o que hoje me inspirou a isso foi uma excelente matéria que li na Revista da Cultura, escrita pela jornalista Cássia Fragata, sobre como artistas de diversas áreas lidam com lapsos de criatividade (clique no link… vale a pena ler!).  Viu? Foi um estímulo prazeroso que me trouxe esta inspiração para escrever!

Então, a única coisa que posso sugerir é que busque novas emoções em seu trabalho, se envolva, se jogue com prazer! Mas respeite seu tempo de recesso, e nele procure ter contato com essas emoções escondidas, buscando estímulos sensoriais.

Lembrando sempre que a criatividade é um exercício, pratique-a sempre que possível. E, quando necessário, descanse, mas não se deixe enferrujar! 😉

E como gosto de dizer a algumas pessoas… Sucesso e lindas inspirações!

😀


Read Full Post »